Sunday, 15 April 2007



Poesia é



Algo que canta dentro de nós
Algo que brota em nós a vontade de bailar, de voar, é a liberdade da emoção emblemática que vive um pouco em todos nós.
Um poema é algo tão sublime
É o falar da alma, é o grito á atenção
Um poema é exactamente como uma caçada, á presa
Que olha fita e depois ataca
As letras expressas num poema são sempre profundas e ambíguas
Pois quando a alma fala o ser humano em si deixa de existir
Quando se começa um poema e se ama a poesia como forma única de se expressar a si próprio, dificilmente se consegue parar, pois há sempre tanto que dizer. Tanto que se sente e não se consegue falar, somente sentir.
Um poema é o brotar de um dom único, o dom da necessidade imensa e intensa, de nunca calar o sentir.
Sentidos esses, que jamais se puderam descrever, através do dom da fala comum.
Fala essa que chamo de “ Palavras ao vento”
Na poesia isso não existe, na poesia há uma mistura pura e sublime de sentimentos
Sentimentos que por vezes não são ouvidos, não são sentidos e tantas vezes lacónicos
O mundo, o universo e a humanidade, jamais querem ouvir tais sentimentos
Pois é um mundo muito mais absorvido na exuberância, na demagogia e na dissimulação da humanidade
Na poesia não só há a pureza de sentimentos, com também, uma porção vozeada de gente a pedir que oiçam, leiam o nosso grito chamado Poesia…


15/10/2006
Cristina pena

No comments: